Adoração – Parte III

Adoração com Arte Profética

Adoração por intermédio das artes é de grande importância. A arte é um tipo de adoração que tem como propósito estabelecer os modelos celestiais e os projetos arquitetônicos do Pai aqui na terra.

A arte da pintura, é uma forma de revelar o que foi visto no céu, neste âmbito espiritual sem limites vemos lugares e coisas inimagináveis. O profético vem para nos revelar os segredos do Altíssimo. A pintura é uma forma de conhecermos os lugares celestiais e absorvermos toda influência que eles liberam. Quando são colocadas em casas ou qualquer outro lugar, a unção será liberada.

A arte da dança profética é a expressão e o movimento do corpo que revela e manifesta profeticamente na terra os movimentos do Espírito Santo, porque Ele se move de acordo com os sons e as palavras liberadas pelo Pai. O Espírito está sempre em movimento. Quando Deus liberou a primeira palavra profética criativa sobre a terra, o Espírito começou a se mover para criar, gerar vida e Ele nunca parou de se mover e criar.

Podemos adorar a Deus com danças, palmas, pulos; não como um ritual, no qual cada gesto é milimetricamente aprendido e treinado, mas na direção profética do Espírito para cada movimento. O Espírito Santo está sempre se movendo; quando alguém está realmente vivo, unido ao Espírito de Deus, estará sempre em movimento, crescendo, não estará morto, parado e estagnado. O Espírito é quem gera a vida e dá liberdade, e quando dançamos movidos pelo Espírito, estamos adorando a Ele.

Por estarmos unidos ao Espírito Santo, quando ouvimos os sons celestiais, o corpo também desejará adorar, porque tudo o que está vivo adora. O adoramos quando manifestamos criatividade. Quando somos criativos, liberamos adoração Àquele que traz à existência o que não existe. A arte é necessariamente criativa, porque vem da natureza do Criador.

Quando vemos e ouvimos os céus e somos capazes de reproduzir na terra, pessoas serão impactadas; suas almas serão sutilmente impregnadas com a atmosfera celestial. As imagens, as cores, os sons, as danças e tudo que faz parte da arte e da arquitetura influenciará o meio ambiente com a frequência do mundo espiritual.

E se buscarmos a arte profética como forma de adoração ao Deus todo poderoso, poderemos começar a mudar o mundo e a sociedade, para serem exatamente o que foi projetado pelo Criador. Jesus disse: “Eu vim restaurar todas as coisas”, e com certeza todas as coisas celestiais que foram roubadas da terra pelas trevas do pecado serão restauradas outra vez.

Satanás conhece a importância da arte, da arquitetura, das linhas, e formas, com isso tem se usufruído desses instrumentos espirituais para construir as cidades das nações, estabelecendo assim os projetos do inferno. Vivemos hoje a grande batalha final, para estabelecer tronos e projetos, do céu ou do inferno; guerra de adoração e de adoradores. Essa batalha acontece entre luz e trevas, pois satanás também tem seus adoradores.

Desde o Egito até os dias de hoje, vemos cidades inteiras projetadas pelas trevas; e o que vemos são os planos do inferno se manifestando na terra, por meio de sons, imagens, de cada ângulo, desenhos, prédios e etc. É necessário que se levantem pessoas com a mente renovada, que entrem no reino de Deus, para trazerem a restauração e a manifestação da Nova Jerusalém, que desce do céu, a cidade de Deus.

Todos os tipos de adoração são poderosas armas de guerra contra o nosso inimigo. Muitas vezes ficamos pelejando tanto com satanás e seus demônios, fazendo guerras e libertações; todavia se não aprendermos os mistérios da adoração, não irá adiantar muita coisa, será muitas vezes perda de tempo.

Se não aprendermos verdadeiramente a adorar com tudo que somos e tudo que temos, sempre seremos uma presa fácil para o diabo, poderemos guerrear contra todo o inferno e vencermos, apenas com adoração. Porém essa adoração não é somente começarmos a cantar; e sim o que estamos cantando, o porquê e como cantamos! ‘De onde está fluindo a adoração?’ Devemos sempre nos perguntar.

Essa adoração de guerra sempre será totalmente profética. Quando adoramos juntamente com o céu, poderemos destruir as obras do inferno, libertar vidas e nações inteiras. Poderemos adorar de várias maneiras assim como o Senhor nos direcione; o importante é ser adorador. Seja com atos proféticos, ou com nosso dinheiro, dando tudo que temos, pois nossas ofertas são umas das formas mais poderosas de adoração. Adoramos com o nosso tempo, com aquilo que mais desejamos e que esteja entronizado em nosso coração. Adoração nunca poderá ter uma fórmula ou ser como um ritual, devemos ser guiados pelo Espírito Santo todo o tempo para adorar em espírito e em verdade; é o Criador quem deve determinar como quer ser adorado.

Mediante a adoração profética, poderemos também interceder por uma cidade, pessoa ou nação. Para Cristo o que importa são as intenções mais profundas do nosso coração, onde está o Seu trono de Glória e de onde flui os rios de águas vivas.

Só poderemos liberar esses rios quando somos os adoradores que o Pai busca. Adorar exige uma reverência, obediência e honra extraordinária; e o coração de um adorador deve ser puro, sem contaminação terrena, para manifestar a realeza do rei da glória. O Brasil nunca será o País da adoração se a igreja não mudar a forma de adorar e, ao invés de idolatrar, aprender a sacrificar. De forma que alcancemos o mais alto nível de sacrifício, que é se tornar a própria adoração.

adoraçãoagradar a Deusamorbeijar a Deuscomunhãocriatividadeexpressar amorintimidadelouvarlouvorluzsacrifíciosobrenaturalsonsvidavida com Deus

igrejagloriosa • 11 de setembro de 2015


Previous Post

Next Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado / Campos obrigatórios estão marcados *